Relógio Tic Tac – M. J. Pereira

Tic-tac; tic-tac; tic-tac; tic-tac; tic-tac; São as horas a passar; Tic-tac; tic-tac; tic-tac; tic-tac; tic-tac; É o tempo a dizer Que curto o tempo é É a vida... O medo... Tudo o que temos E tudo se encontra nesse desespero; Tic-tac; tic-tac; tic-tac; tic-tac; tic-tac; Tudo vai ficando insuportável, A dor que era pouca agora... Continue Reading →

Anúncios

O Sonho – M. J. Pereira

Nilsa deitou-se para dormir como nas demais noites. Como de costume, demorou a pegar no sono. Raramente sonhava, e dormia noites tranqüilas. Mas essa noite foi diferente. *** O padeiro bateu a porta, como fazia todas as manhãs, para levar pão fresco a sua cliente. Tocou a campainha e ninguém atendeu. Olhou para dentro e... Continue Reading →

Eternidade II – M. J. Pereira

Desejo você por toda a eternidade, Queria abraçar-te fortemente Mas teu desprezo por mim Não me deixa existir. Sou um espírito solto na escuridão Da vida sem um ritmo, Sem uma melodia. Só desejo não sofrer, Essa dor de amar-te E ser desprezada É assim que tem sido esse amor É assim que tenho vivido... Continue Reading →

Cor – M. J. Pereira

Sinta cravado neste papel, com A cor forte da caneta a escrever, a Náusea que essa cor me causa. Grite mais alto e mais forte depois, Revire e cante com toda essa cor A implorar desesperadamente socorro Recorrendo ao sangue que me derramou... By Mariana Treska

Mão atadas – M. J. Pereira

O que queres de mim Se beijas meus lábios E ao meu coração dizes não? O que queres que eu faça Se me entrego aos teus carinhos. E tu simplesmente rejeitas-me? Não pedi para amar-te Foi mais forte que minha vontade E não pude evitar O amor a gente não explica Apenas sente e sofre... Continue Reading →

Barco – M. J. Pereira

Navegando pela madrugada No mar de palavras Que me leva pelo mundo Senti as ondas De verso me tocarem. Encantei-me com sua dança E dancei... O som das letras que se juntam Formavam a dança dos golfinhos Que me embalaram E levaram-me para longe. A madrugada se foi E meu barco quem me conduziu E... Continue Reading →

Pequeno Universo – M. J. Pereira

Hoje chove lá fora, E aqui dentro de mim. Lá fora chove e eu... Aqui dentro choro. A cada pingo de chuva Que molha cada passo seu, É uma gota de sangue Que escorre dos meus olhos. Queria poder lhe tocar Como vejo nas novelas, filmes e sonhos. Queria que o sol brilhasse apenas para... Continue Reading →

Meu Dezembro – M. J. Pereira

Esse é o dezembro: O mês que nunca vivemos O mês como os demais Que não está no calendário Mas o que entende por dezembro? O meu dezembro marca nossa história A data que se comemora Ah, como dói comemorar... Depois do meu dezembro Não vem janeiro E nem os meses que se seguem Porque... Continue Reading →

Duas Faces – M. J. Pereira

Eu não sou uma Posso ser duas, três, quatro, Multiplico-me entre o sofrer E o viver, Divido-me entre amar E morrer, Não escrevo, Finco-me em folhas E a cada palavra Deixo uma parte de mim Caminho sobre a madrugada E mau saio de baixo das cobertas Vivo a noite Que me permite sonhar De olhos... Continue Reading →

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑